SOLUÇÕES DA FPT INDUSTRIAL PARA NOVOS DESAFIOS DE GBVI NA CHINA

Em 2020, 16 ônibus terão nível de emissão igual ao de 1 ônibus de 2007. A China está pronta para adotar a legislação GB VI, assim como a FPT Industrial. O final de abril foi, na verdade, um momento especialmente empolgante para a FPT Industrial que não apenas participou da Intermat, em Paris, mas também da Exposição Automotiva Internacional de 2018 de Pequim. Nessa ocasião, a FPT Industrial expôs o motor Cursor 9 GBVI, o Cursor 11 GBVI, o Cursor 13 GBVI, a Solução ATS e até mesmo o Cursor 9 Natural Gas, todos soluções eficazes que combinam desempenho e conformidade com emissões GBVI. Portanto, a FPT Industrial desenvolveu uma linha completa de produtos que também foi discutida e explicada durante a Auto China, concentrando-se em sua linha de potência – que vai de 150hp a 560hp –, seu sistema pós-tratamento HI-eSCR e a extensão da oferta do motor GBVI, que engloba cinco modelos e duas famílias de motor, a F1 e a Cursor. A família de motores mais vendida – a F1 – vem com uma premiada família de motores – a Cursor – e oferece excelentes recursos: os motores Cursor, em particular, fornecem um sistema de injeção simples e um volume menor que contribui para diminuir os custos de manutenção, já inferiores a 46%.

A China tem trabalhado para diminuir seus níveis de emissão há anos: além da implementação do GB VI, de fato, algumas empresas decidiram contar com uma tecnologia diferente para aprimorar esse esforço: Gás natural. Nos últimos anos a FPT Industrial forneceu milhares de motores Natural Gas para a China, entregando um produto eficiente que combina potência e baixo nível de poluição. Os motores a gás natural da FPT Industrial se igualam aos motores a diesel em termos de desempenho e podem alcançar emissões de CO2 próximo de zero quando se usa o biometano. Além disso, o motor F1C Natural Gas, por exemplo, pode ser acoplado a um sistema híbrido em série, fornecendo uma redução de combustível e CO2 de até 30% (em comparação ao diesel) e pode motorizar ônibus de até 12 metros de comprimento, podendo também mudar para o modo 100% elétrico para áreas que exigem emissão zero.