.

.

FPT Industrial

3 NOVOS MOTORES CURSOR ANTECIPAM AS NOVAS REGRAS PARA AS EMISSÕES NA CHINA

Apresentados pela FPT Industrial e SFH em 20 de abril em Xangai e equipados com duas novas tecnologias exclusivas, os novos motores Cursor 9, Cursor 11 e Cursor 13 já cumprem os requisitos da norma GBVI relativa às emissões, que entrará em vigor na China a partir de 1º de julho de 2021.

Os três novos motores foram os protagonistas da 19ª edição do salão Shanghai International Automobile Industry Exhibition, uma das vitrines mais prestigiosas do transporte mundial em rodovia. Apresentados durante uma coletiva de imprensa espetacular intitulada “Extraordinary FPT technology, keep innovating”, estes propulsores dedicados às aplicações heavy duty resumem muito bem, com suas características inovadoras concebidas sob medida para satisfazer as necessidades reais dos clientes, tanto a excelência tecnológica da FPT Industrial no campo das motorizações eficientes e sustentáveis, como a “longa marcha” que permitiu à SFH introduzir na China todas as inovações da FPT em tempos recorde, até se tornar um polo produtivo dedicado também à exportação.

Todos eles equipados com a tecnologia exclusiva e multipatenteada FPT Industrial HI-eSCR, os novos motores Cursor 9, Cursor 11 e Cursor 13 com emissões em conformidade com a norma GBVI, apresentam em pré-estreia no mercado chinês duas novas soluções tecnológicas desenvolvidas na Europa que visam não apenas incrementar os desempenhos reduzindo as emissões, mas também aumentar a vantagem competitiva já detida pelos motores da FPT Industrial em relação aos produtos dos concorrentes.

A primeira é o sistema de pós-tratamento Ti-V (Titânio-Vanádio) que permite aos clientes evitar as paradas para a regeneração forçada do DPF, economizar o combustível que, com os sistemas EGR, deve ser injetado no DPF para regenerá-lo e até mesmo dispensar o console de comando para a regeneração forçada. Resultado? Operacionalidade ininterrupta aumentada, eficiência incrementada e maior simplicidade de utilização e gestão do veículo. Além disso, esta tecnologia permite a utilização, sem consequências, de combustíveis de baixa qualidade e aumenta os intervalos de manutenção do DPF para 450.000 quilômetros, o que representa 50% a mais em relação aos produtos dos concorrentes.

A segunda tecnologia apresentada em Xangai foi o e-VGT: turbocompressor de geometria variável controlado eletronicamente que equipa o novo Cursor 13 GBVI. Ideal para os caminhões com PBV superior a 16 toneladas, esta tecnologia permite aproveitar a melhor capacidade de resposta transitória do motor, ou seja, desenvolver um torque de até 2.500 Nm em apenas 950 rpm, com vantagens evidentes em termos de partida e de aceleração, mas também e, sobretudo, em condições difíceis. O e-VGT acopla-se perfeitamente às transmissões automáticas e aumenta a eficácia do freio do motor em 60%, com um consequente menor desgaste dos freios e uma maior segurança de direção.

Aqui está um resumo das características dos novos motores Cursor GBVI.

Cursor 9
Equipado com um turbocompressor reprojetado, concebido para velocidades reduzidas do eixo traseiro e otimizado para trabalhar em alturas elevadas. É a escolha ideal para os veículos que operam no segmento de construções.

Cursor 11
Equipado com dois turbocompressores diferentes, um para os caminhões basculantes e o outro para os tratores rodoviários para semirreboques. Assim, os tratores rodoviários para semirreboques conseguem desenvolver até 2.100 Nm de torque a partir de 950 rpm, enquanto os caminhões basculantes não sofrem os efeitos da redução de potência até 3.000 metros de altitude. Este motor é a escolha certa para os transportes a longas distâncias.

Cursor 13
Graças à tecnologia e-VGT, o torque máximo pode ser alcançado em um intervalo extremamente amplo de velocidades do motor (de 950 a 1.600 rpm) com a consequente redução do número de troca de marchas, um aumento de 100% da resposta em aceleração em condições de baixa velocidade e um aumento de 60% da eficácia do freio do motor. É a solução ideal para transportar com a máxima eficiência possível.