ABELHAS E MOTORES: A BIODIVERSIDADE DA FPT INDUSTRIAL

A sustentabilidade ambiental tem sido, ano após ano, uma preocupação cada vez mais premente da FPT Industrial, a qual tem procurado reduzir o impacto dos processos de produção na natureza circundante. Na verdade, todo o Grupo CNH Industrial está envolvido nos temas ambientais, tendo investido mais de 93 milhões de dólares no período 2014-2015 e estabelecido objetivos em curto, médio e longo prazo para princípios fundamentais, entre os quais a prevenção e a conservação. Os temas que têm suscitado maior atenção do Grupo são energia, recursos naturais, matérias-primas, substâncias especiais, emissões poluentes, resíduos e biodiversidade.


E é precisamente neste último tema que a FPT Industrial concentrou parte de seus esforços. Com apoi​o da comunidade científica, particularmente do Departamento de Life Sciences e Systems Biology da Universidade de Turim, o Grupo promoveu o desenvolvimento e o uso do Biodiversity Value Index (BVI) em algumas de suas instalações. O índice calcula o nível de biodiversidade existente em um raio de cerca de cinco quilômetros em torno dos centros de produção, identificando também possíveis medidas para melhorar o ecossistema existente. A biodiversidade é calculada considerando dois fatores complementares: o API (Anthropic Pressure Index), gerado a partir das atividades industriais, agrícolas, urbanas e infraestruturais dentro da zona em questão; e o BI (Biodiversity Index), obtido através dos indicadores biológicos mais comuns para ecossistemas aquáticos e terrestres.


O método já foi usado nas instalações da FPT Industrial de Bourbon Lancy (França), de Sete Lagoas (Brasil) e Foggia (Itália). Na região da Borgonha, em Bourbon Lancy, já havia excelentes níveis de biodiversidade: porém, foram implementadas mais iniciativas. Foram plantados arbustos e sebes dentro da instalação, procurando, ao mesmo tempo, conter as espécies invasoras e não autóctones, localizando-as nas áreas mais ao norte e ao sul da fábrica. Em 2014, também foram instaladas áreas verdes com painéis ilustrativos que evidenciam a importância das temáticas ambientais e, além da produção tradicional, as instalações abriram suas portas a uma produção alternativa - o mel. No local, foram instaladas colmeias para abelhas que, em 2016, produziram 13 kg de mel. Esta é uma das ações que é contada às crianças que visitam a estrutura através de projetos didáticos de suas escolas. Mas há mais: em julho de 2015, a fábrica organizou um dia de portas abertas para apresentar a política ambiental da empresa, tendo recebido mais de 4.100 visitantes, um número muito significativo se pensarmos que a cidade de Bourbon Lancy tem pouco mais de 5.000 habitantes.


Na Itália, a fábrica de Foggia implementou o método BVI em 2014, ocupando, em pouco tempo, o primeiro lugar no "pódio" italiano das fábricas com melhor nível de biodiversidade e o segundo lugar em temos mundiais, depois da fábrica de Bourbon Lancy. Nas instalações da FPT Industrial, próximas de duas áreas sensíveis como o Bosco dell'Incoronata e o Valle del Cervaro, foram plantadas cerca de trezentas árvores como parte do projeto "Urban Forestation". Entre estas estão figueiras, laranjeiras, romãzeiras e oliveiras, estando prevista ainda a plantação de videiras e alfarrobeiras, com respeito à biodiversidade local. O objetivo está em promover o enxerto de plantas e arbustos autóctones da região para melhorar a paisagem e a biodiversidade, conscientizando a opinião pública para o aumento dos níveis de CO2 na atmosfera e para as alterações climáticas e, ao mesmo tempo, tornando mais acessível e agradável a vida profissional na empresa.